Não. – O primeiro

Selena Gomez escreveu “the heart wants what it wants”, e às vezes – na maioria delas, o coração quer algo que não pode ter. A minha sina, acredito eu, se nós formos considerar os motivos pelos quais eu estou listando todas as coisas que eu guardei sobre você. O não. O primeiro “não” dos três que eu recebi de você ao longo da nossa história. Dizem que o primeiro é o que dói mais, mas eu não posso afirmar que isso é verdade. Todos eles me destruíram um pouco por dentro, e você sabe porquê.

O discurso é sempre o mesmo, você já conseguiu perceber? Você sempre está com medo e tem uma boa desculpa para escapar entre os meus dedos feito areia. Na primeira vez em que você me disse não, eu acreditei que estava fazendo o melhor para você, mas o impacto das palavras saindo da sua boca destruíram uma parte de mim que, mais tarde, se tornou o seu pior pesadelo.

Eu lembro de estar em casa e você ter me mandado uma mensagem dizendo que iria para uma festa em uma outra cidade com os amigos. Lembro disso porque mulher tem esse sexto sentido aguçado e meu coração apertou assim que eu li o que você tinha escrito. Você não era meu, você não queria ser meu e eu precisava engolir qualquer coisa que você jogasse na minha direção. E eu fiz isso, infelizmente.

Leia mais »

Anúncios

Hotel.

Eu sempre volto no momento do hotel. Nos 3 minutos que eu demorei para atravessar a praça da rodoviária até ele carregando uma mala com muito mais coisa do que eu realmente precisava – livros, não roupas. Você não estava me esperando lá, mas meu coração estava saltando pela boca do mesmo jeito. Eu me sentia insegura sobre toda aquela situação e me perguntava se ainda podia desistir e voltar para casa no próximo ônibus. Mas eu queria conhecer seus olhos castanhos pessoalmente, não é mesmo? Eu queria ouvir você gargalhar e queria te tocar.

Observe como te tocar faz parte de todos os meus textos, de todas as minhas confissões. Eu ansiava pelo seu calor muito antes de te conhecer e isso com certeza era um sinal muito forte de que eu deveria correr para longe daquele hotel. Mas eu fiquei, não é mesmo? Subi em silêncio as escadas que rangiam, cumprimentei o recepcionista que parecia ter saído de um filme de terror e encarei um guarda roupa que parecia ter saído dos contos de C.S.Lewis me perguntando se era possível ou não fugir para Nárnia naquele momento.Leia mais »

Banho.

Eu não devia escrever sobre isso. Devia manter em segredo dentro da caixa de memórias que fiz para você. Parte de mim acha que é loucura vomitar todos esses sentimentos no papel, mas a outra parte de mim precisa aliviar um pouco do peso de todas as coisas que eu nunca te disse. E você sabe, eu não te disse muita coisa desde que nos conhecemos – e eu sinto muito por isso.

Você sabe que eu amo vê-lo tomar banho. É o meu fetiche particular que só se aplica a você. Existe alguma coisa no processo de tirar a roupa e entrar debaixo do chuveiro que me deixa excitada – não no sentido sexual, mas de um outro sentido que eu não consigo te explicar. Você sempre parece tão perdido no seu próprio silêncio quando está no banho que eu sinto um prazer estranho em ficar observando onde a sua mente é capaz de te levar.

Leia mais »